Produtos Culturas

Informação Técnica

Segurança

Notícias

INFO


Informação Técnica

Seleção dos produtos fitofarmacêuticos


Desde 1 de janeiro de 2014 que um aplicador profissional de produtos fitofarmacêuticos deve considerar os princípios gerais da proteção integrada (Lei 26/2013).

 1º Efectuar o Diagnóstico Fitossanitário, ou seja identificar corretamente qual a praga, doença ou infestante que causa problemas a determinada cultura.

Tomada de decisão tendo em atenção a Estimativa do Risco. Proceder à análise criteriosamente dos prós e dos contras da intervenção face a todos os condicionalismos envolventes, nomeadamente a biologia das culturas e seus inimigos.

3º Na escolha do produto deve ser tido em consideração não só a sua eficácia biológica como os efeitos secundários sobre o Homem, o ambiente, os organismos não visados e a qualidade dos produtos agrícolas tratados.

Os produtos fitofarmacêuticos aplicados devem ser tão seletivos quanto possível para o fim em vista e ter o mínimo de efeitos secundários para a saúde humana, os organismos não visados e o ambiente.

 

O utilizador profissional deve manter a utilização de produtos fitofarmacêuticos nos níveis necessários, respeitando as indicações do rótulo.